Pokémon do dia: #3 Venusaur!

Hoje abro uma nova seção no meu blog, seria tipo a seção histórica do Poké-Paradise.
Nesses posts falarei de um Pokémon em específico e de todas as cartas que foram lançadas dele. De como ele combou e se realmente em algum momento aquele pokémon que você não deu nada ele já foi um bom atacante ou um ótimo artigo de coleção =D

No caso irei em ordem segundo a Pokédex, por tanto o primeiro pokémon que falarei será o Venusaur!
Ele sempre foi ligado às energias. Ou mudança de lugar ou ligar mais energias do normal, vamos ver as cartas que já foram lançadas dessa lendaa!

Em ordem de aparição primeiro temos o:

Venusaur da coleção Base Set

A verdade é que não posso falar muito dele porque afinal de contas não joguei desde a Base Set, mas imagino que o poder dele não era tão interessante quanto é hoje em dia. Ele tinha a abilidade de mover as energias na mesa, nos dias atuais graças à Max Potion o deck de KK ganha muita vantagem graças ao Shift Gear, uma abilidade similar ao Energy Trans. O que acontece é que antigamente não tinha Max Potion mas sim Scoop Up que não fazia essa abilidade ganhar uma vantagem grande no formato.
Basicamente não foi muito bom.



Erika's Venusaur da coleção Gym Challenge

Todos esses Pokémon dos Gym e Heroes eu sempre achei ruimzassos rs. E Erika's Venusaur não seria o pokémon que sairia desse tag. Com 1 energia tem a oportunidade de ligar energias do descarte nele se sair cara e para 4 energias ele bate 20 e faz 20 em dois pokémon do banco do oponente. Próóximo!






Venusuar da coleção  Blackstar Promo
Com o Pokémon Power ele tira a condição especial do pokémon ativo. Muito bem. E o ataque bate 40 e remove a metade do dano feito na vida do Venusaur. Quer dizer, se bater 40 ele cura 20. Se bater 60 (graças a plus power ou outros amplificadores de dano), ele cura 30. Não está mal, até agora foi o mais descente risos.






Venusaur da coleção Expedition

O seu maior forte seria o Poké-Power Harvest Bounty. Com ele, se você ligasse uma energia no Pokémon ativo você podia ligar mais uma energia. O ruim desse Poké-Power é que funcionava só no ativo e ainda se você quisesse usar esse power você teria que ligar na hora que fosse ligar energia, quer dizer você tinha que ter sempre duas energias na mão. Ainda o ataque não é nada de mais e precisa de muitas energias pra bater. NEXT!




Venusaur da coleção Expedition

Se você achou ruim o Venusaur raro holofoil da coleção expedition, espera só ver o que é apenas "Raro" da coleção Expedition rs. Por uma energia ele bate 20 e cura 10. 20 E CURA DEZ!! DEEEZZZ!!! E o segundo ataque nem vou me gastar para comentar.






Venusaur da coleção POP 2
Ah, vamos dar um desconto pro cara né, afinal nenhuma carta foi boa nas coleções POP (ou foram né, Celebi Ex, Mew delta, etc), mas a maioria foi ruim, vamos continuar as vezes a gente acha algum Venusaur que preste.









Venusuar Ex da coleção Ex-Fire/Red & Leaf/Green

Nessa época foram relançadas as cartas das Base Set com efeitos similares. No caso o Venusaur da FR/LG tem um power similar ao Venusaur da coleção Base Set. Ele transfere as energias a vontade. O ruim é que enquanto os ataques de todos os outros pokémon na epoca de 2005 melhoraram um 80% com respeito aos pokémon de 1999, o do Venusaur só melhorou um 5% risos.






Venusaur da coleção Ex-Crystal Guardians

Sim!!!! Um Venusaur descente =P
A vida para um Pokémon Stage 2 da época (e até a atual) é razoável. O Poké-Body é interesante. Todas as energias ligadas em Pokémon de que oferecessem só uma energia incolor, ela se transforma em energia de planta. E com o primeiro ataque bate 20+10 por cada energia de planta ligada em todos os seus Pokémon. Levando em consideração que na época você tinha Scramble Energy e Double Rainbow Energy cada energia que você ligasse você batia +20, +30. Até que legal. E o segundo ataque não existes, mas pelo menos o primeiro já faz alguma coisa. Até agora o Venusaur mais razoável.



Venusaur da coleção Secret Wonders

O primeiro Venusaur da coleção Diamond & Pearl e não ia ser o primeiro que ia fazer alguma coisa descente risos. Com o Poké-Power Miracle Aroma você jogava uma moeda, se saísse cara você escolhia entre adormecido, queimado e envenando e o pokémon defensor fica com aquela condição. O bom é que por cada Venusaur que você tivesse na mesa você podia jogar uma moeda, assim se você tivesse 3 moedas e saísse 3 caras você deixava o pokémon do oponente adormecido, queimado e envenenado.
E o segundo ataque cura marcadores de dano se sair cara, é, vendo os outros Venusaur eu começo a acreditar que é bom se contentar com pouco.


Venusaur da coleção Supreme Victors

O Poké-Body dele já é bom. Nenhum Pokémon de planta tem Special Condition e principalmente quando ele entra em jogo cura todas as Special Condition dos Pokémon de Planta.
O primeiro ataque é razoável mas nada de mais. Com 1 energia apenas bate 30 mas se o Venusaur tiver 8 marcadores de dano dele, você deixa o pokémon defensor queimado, confuso e envenenado. O ruim é que no começo você não vai ter 8 marcadores de dano, e quando ele tiver a partida vai estar bem avanzada e o oponente vai conseguir dar Switch por algum outro atacante. O segundo ataque é até que razoável. 40 +40 por cada Special Condition do pokémon defensor mas ainda assim o custo para utilizar esse ataque é altíssimo considerando que na época existia Luxray GL Lv.X que batia bem por uma energia.

Venusaur da coleção Dark Explorers

E chegamos aos dias de hoje com Venusaur da coleção Dark Explorers!! =D

Um Pokémon que faz Deck Search por outros pokémon, que original...
E com 4 energias (para variar) bate um dano ridiculamente baixo e faz o super efeito de... Deixar envenenado.

Meu Deus.



Resumindo, todos os Venusaur lançados, um pior que o outro. Nenhum fez parte de nenhum deck descente nem hoje nem nunca. E pelo jeito nunca fará =/
Trágico.

Analise de carta. Cofagrigus Plasma - 56/116


Analise de carta: Cofagrigus - 56/116 - Plasma Freeze.

A primeira vez que olhei para essa carta debo confessar que não achei nada de mais. Alias para ser sincero achei uma das piores cartas da coleção Plasma Freeze.
Para começar ele tem 100 HP por tanto não pode ser procurado com a Level Ball. Também tem 2 de custo para recuar, quer dizer você também não procura ele com a Heavy Ball.
Seu ataque, melhor esquecê-lo. Em um formato onde você consegue espalhar um dano de 60 com apenas 1 energia bater 70 com 3 energias, é melhor deixa pra lá. Ainda bate 70 e trata as moedas que o oponente joga no próximo turno como se fossem coroa e a gente já sabe o quanto foi popular Shiftry ND... Ainda fraqueza a Darkrai Ex e Absol Plasma, gente...

O ponto forte desta carta viria a ser apenas a Ability "Six Feet Under". Com ela você nocauteia o Cofagrigus e coloca 3 marcadores de dano nos Pokémon do oponente. Assim que li a primeira vez pensei "pelo amor de Deus, você da um prize para o oponente só para espalhar 3 marcadores no campo do oponente. Que carta ruuuim". Esse pensamento durou pouco quando lembrei de decks de temporadas passadas que ofereciam prizes pro oponente em troca de uma posição melhor na mesa.

Vamos a analisar. Você da um prize pro oponente. Isso pode ser um fator muito favorável para você por causa da carta N. Faz de conta que no segundo turno você explode 3 Cofagrigus e em seguida joga um N. Deixa o seu oponente com 9 marcadores de dano espalhados nos pokémon certos e 3 cartas em mão.

As principais cartas que ele combina seria Lugia Ex já que você consegue diminuir a vida dos Pokémon Ex a um ponto que Lugia consiga nocautear.
Outro pokémon que combina direitinho com Cofagrigus seria Shaymin Ex graças ao seu ataque Revenge Blast que aumenta seu dano em 30 a cada prize que o oponente compra.


Essa carta tem seus bons precedentes. O grande exemplo de que essa tática de oferecer prizes para oponente funciona é o deck ZRE que oferecia DOIS prizes pro oponente explodindo um Electrode Ex trazendo do descarte 5 energias e ligando nos seus Pokémon. Em seguida era utilizada uma carta chamada Rocket's Admin, que tinha o mesmo efeito que N e Pow! Hand Extension, um Pokémon Catcher mas que só tinha efeito se o oponente tinha menos prizes que você.


Resumindo, ela é uma das melhores e mais estratégicas cartas com as que eu me encontrei nesses últimos tempos. Cofagrigus me da muitas vontades de jogar Pokémon! =D

(BW- BC) Vileplume

Começou mais um ano e como sempre tento melhorar de pouquinho em pouquinho, dessa vez tenho novidades sobre o meu blog.
De agora em diante, todos os posts de decks terão videos mostrando o funcionamento dos mesmos.
Por enquanto não estou conseguindo encaixar para poder comentar eles por tanto os primeiros só terão musica de fundo (e alguns nem isso.Risos). Em pouco tempo acho que conseguirei explicar o passo a passo das jogadas.
Por outra parte, no final do ano passado, no meio de um dos meus treinos, conversamos sobre decks da antiguidade  O que aconteceria se Queendom enfrentasse Darkrai Ex, tal vez Queendom da epoca de 2005 conseguiria vencer? Ou ficaria esmagado pela velocidade do deck atual?
Por isso tenho pensado fazer um enfrentamento de todos estes decks ao longo do ano para definir qual de todos seria o melhor deck da historia de pokemon.
Detalhes sobre isso serão divulgados em breve.


Mas falando agora sobre o baralho em questão, devo admitir que esperava muito menos dele.
Minha equipe tinha montado uma lista de Vileplume com várias techs mas segundo o Guto tinha ficado 'um lixo'. Dei uma olhada, arrumei algumas coisas e o deck até que ficou utilizavel, e o que é o melhor: ele nem da a menor chance pro deck de Blastoise / Keldeo.

Pokemon: 18
3-1-3 Vileplume
4 Virizion
2 Landorus Ex
2 Meloetta
1 Rayquaza Shiny
1 Zekrom Ex
1 Keldeo Ex

T/S/S: 29
3 Plus Power

Energias: 13

Essa foi a deck list que a gente testou, é no minimo, razoavel, com certeza tem coisas para mudar ainda.
A base de inicio esta nos ataques de Virizion. Por um lado tem o Double Draw, com ele você compra duas cartas. É muito bom para sair de uma mão indesejavel, ele é um ótimo starter. Por outro lado a gente tem o Leaf Wallop. Com ele você bate 40, no proximo turno você bate 80. Praticamente este unico ataque acaba com o deck de Blastoise e Keldeo mesmo sem ter em jogo a Vileplume mas vamos ver em detalhe como funciona.
Um starter decente seria começar atacando no segundo turno com Leaf Wallop. Contra varios decks este ataque é intimidador. No caso de Blastoise Keldeo esse ataque já consegue nocautear um Squirtle mediante fraqueza e no caso de Rayeels você consegue nocautear um Tynamo. Por outra parte graças ao ''Plus'' do '' no terceiro turno você consegue nocautear um Keldeo Ex ou um Eelektrik utilizando plus power. Virizion em certa forma é a alma deste deck.
Mas quem faz a magia rodar é a Ability do Vileplume '' que faz todas as fraquezas virarem x4!!.
Assim tem varias techs para pegar as fraquezas mais variadas.
Para Darkrai Ex temos o Landorus Ex. Para Rayquaza Ex temos o Rayquaza Shiny. Para Mewtwo Ex temos o Maloetta. Para Landorus Ex temos Keldeo Ex. E para algo com fraqueza eletrica tem o Zekrom Ex!! Haha. Realmente o Zekrom é um pokemon que poderia tirar. A unica mudança que faria seria -1 Zekrom Ex +1 Rayquaza Shiny.

Vai ai uns vídeos sobre o funcionamento do deck, como a gente não tem Skyla suficiente para todos os decks, a carta virada é essa, ok? haha. E a ACE SPEC é o Computer Search: Enjoy!

1) Vileplume Vs Keldeo Blastoise
Pode se dizer que abri bastante bem e que o Guto não teve tanta sorte sobre descer Squirtle.
Mantive o Maloetta em campo para nocautear um possivel Mewtwo Ex. Na verdade é bastante difícil para Blastoise vencer o deck de Vileplume e se ele não fica fazendo Catcher pro banco para deter o meu plus do Leaf Wallop ele fica na pior.



2) Vileplume Vs Rayeels
Nesta partida ambos começamos super mal, mas eu abri pior. Acho que uma das piores coisas para este deck de Vileplume é não ligar energias nos primeiros turnos. Como não tem energy accelerator, começar o jogo sem energia em mão é a morte. Inclusive eu tive que fazer Skyla por Computer Search para pegar uma energia!!
Graças aos Dual Draw me salvei um pouco mas ainda assim tive problemas de energias ao longo da partida inteira.
Fora isso, eu tive má sorte quando puxei Eelektrik e não comprei o Plus Power para matar. Também Guto teve má sorte que fez Juniper e não puxou nenhuma energia para nocautear meu Rayquaza Shiny hahaha
Foi uma partida horrível para ambos mas Vileplume saiu vencedor =D




Como não dava mais tempo, a gente só jogou essas duas, por tanto deixo com vocês a chance de ver como Vileplume se comporta contra outros decks!
Então é isso, logo mais tem novos posts! Abraços!

(DX-DP) Diostiny

Essa semana achei um caderno muito antigo meu onde escrevia as deck lista antigas. E o destaque foi sem lugar a duvidas esse daqui.
Destiny foi por um longo periodo de tempo o melhor deck da temporada, inclusive melhor do que Absolutions. Era um deck 4x4 que podia enfrentar qualquer coisa. Ele tinha muitas saidas e poder utilizar qualquer ataque com o Versatile do Mew Ex era uma grand
e vantagem. Ao mesmo tempo acredito fielmente que foi o deck mais estrategico que já usei ao longo da minha carreira como jogador de Pokémon TCG.
Não tinha um jeito certo de utilizar este deck, ele era bastante versatil'e' (risos), para tudo tinha uma tech.

Pokémon: 16
3x Mew Ex
1x Latias Star
1x Stantler
2x Rayquaza Ex delta
3x Lickitung delta
1x Latios Ex delta
1x Carnivine
1x Roselia
1x Absol Ex
1-1x Exeggutor delta
1x Jirachi Ex
1x Holon's Castform

T/S/S: 32
4x Holon Transceiver
2x Holon Mentor
2x Holon Adventurer
1x Holon Scientist
1x Holon Researcher
1x Holon Farmer
1x Lannete's Net Search
1x Steven's Advice
3x Castaway
3x Cessation Crystal
1x Scott
3x Mary's Request
2x Giant Stump
3x Cursed Stone
2x Warp Point

Energias: 15
4x Psychic Energy
4x Lightning Energy
4x Multi Energy
2x Scramble Energy
1x Water

Vou começar falando de que este deck não tem uma explicação lineal de como ussa-se. Você precisava adatar seu jogo dependendo da tua mão inicial e o deck que estivesse enfrentando.
Algo que abundava naquela epoca eram os pokemon Delta Species. Lickitung delta entrava nessa jogada. Com o ataque Delta Mind você colocava um marcador de dano em qualquer pokemon, mas se ele fosse delta colocava 3!.
Outro fator determinante para uma grande quantidade de Lickitung delta é por conta do seu primeiro ataque Lap Up. Com ele você comprava duas cartas permitindo dessa maneira fugir de uma mão zicada. Não que esse deck as tivesse, mas o fator sorte precisa ser diminuido para o minimo possivel.
Também o objetivo deste deck era acabar com os Poke-Power e Poke-Body. Pra isso entrava em cena o Push Away do Stantler. Com este ataque voce batia 20, olhava a mao do oponente e descartava uma carta trainer que voce achasse lá. O teu principal objetivo eram os Windstorm, uma carta que descartava Cessation Crystal. Outro dos que ajudavam nesta tarefa era Jirachi Ex já que seu primeiro ataque Shield Beam batia 30 e parava todos os Poke-Powers do oponente no proximo turno.
Outro ataque interesante era o da Roselia. Com ele voce puxava um pokemon do banco e deixava envenenado. Quer dizer, puxava, dava dano e parava o seu poke-power.
O que existia bastante era warp point, uma carta parecida com switch so que ambos deviam trocar por tanto você trocava a tua roselia e ela nunca era objetivo de ataque do oponente.
A vantagem principal eh poder utilizar todos esses ataques com um unico pokemon. O poke-body Versatile permitia ao Mew Ex da.coleção Legend Maker utilizar todos os ataques no campo, inclusive os do oponente. Entao era uma festa, tem tech de lá pra cá. Latios Ex delta tem o ataque que bate 30 e o Mew não tomaria dano de ex, Latios Star para bater 150 em um ex facilmente, tem também o Carnivine da Diamond & Pearl e seu ataque Swallow Up, ele batia 30, só que se o pokemon defensor tivesse menos vida que Carnivine, este ataque batia 60. Obviamente você não atacava com Carnivine mas sim com Mew Ex e em geral todos os pokemon basicos tinham menos vida que Mew Ex. Era ótimo que com isso você já puxava o Kill em T2 e nocauteava Holon's Castform, o draw engine principal dos decks Delta Species.
Na verdade são tantos pokemon que já me cansei de explicar, imagino que vocês também de ler, mas já falta pouco, rs.
Por ultimo e não menos importante temos Exeggutor delta, Absol Ex e Rayquaza Ex delta. Ambos tinham um efeito em comum, bater nos pokemon do banco do oponente.
O combo consistia em puxar um pokémon pra frente com o ataque da Roselia e após feito isso começar a bater com Split Bomb do Exe delta. Com ele você bate 30 em dois pokémon. Fora isso, temos o Rayquaza ex delta que bate 30 em qualquer pokemon, mas se ele tiver poke-power ou poke-body você bate 50. E por ultimo temos Absol Ex. Com o Power dele, quando desce ele na mesa move 3 marcadores de dano de um pokemon do oponente para outro pokemon. Com isso aumenta os danos de um pokémon transferindo danos pra ele e tornado este nocauteavel para qualquer um dos ataques que tiver disponível na mesa.
Também sempre devia dar uma olhada nos pokémon do oponente. Como Versatile te permite utilizar todos os ataques da mesa, e graças as Multi Energy você tinha energias de todos os tipos, as vezes algum dos ataques do oponente te ajudava em alguns casos bem aislados.
No deck tinha tambén Stadium como Cursed Stone e Giant Stump, cada um pra cumprir um proposito. Com Cursed Stone voce colocava 1 marcador de dano em todos os pokemon que tivessem poke-power entre turnos. Voce imagina o quanto afetava isto a maioria dos decks. Imagina que do nada todos teus pokemon com poke-powers passam a estar envenenados fora o dano adicional vindo do mew ou de Rayquaza Ex, ou de Exeggutor...
E com Giant Stump ambos jogadores só podiam ter 3 pokemon no banco, se tivesse mais tinha que descartar até ficar com 3. Graças a esta carta você podia descartar os teus ex que estivessem muito danificados.
FIM! Haha. Além de BLS, este foi o outro deck que mais me fez pensar e o que eu mais gostei de jogar. Era um dos mais dificeis de jogar e um dos mais complicados para enfrentar. Saudades da epoca que o pokémon tcg chegava a ser mais complexo que xadrez ='(
Hoje em dia tal vez este deck não venceria nenhum dos decks atuais (principalmente porque Ability e Poke-Power são coisas diferentes), e isso é o pior :/

(BW-BC) Aggron.deck

Olá a todos!, Hoje venho a comentar sobre um dos decks mais atraentes e mais difícil de definir em termos de vitória ou derrota. Já ganhei várias e perdi várias contra todos os tipos de decks, o que define o match é as cartas que você descarta do oponente. Vamos ver em detalhe?

Pokémon: 15
4-4-4 Aggron
3 Sableye


T/S/S: 39


Energias: 6

O deck foca em ganhar no deck over, o objetivo principal dele é usar e abusar da ability do Aggron "Toppling Wind". Com esta Ability, quando você evolui o Aggron, descarta as 3 primeiras cartas do deck do oponente. Quando a carta lançou rapidamente lembrei do Rhyperior da antiga coleção Diamond & Pearl e do deck Fissure. Não era muito utilizado, mas eu achava genial. A diferença entre a 'era DP' aos dias de hoje é que a Rare Candy não pode ser utilizada tão efetivamente quanto antigamente. Ainda assim a gente tem uma vantagem, lá nesses tempos você só podia descer novamente Rhyperior com ajuda das Super Scoop Up, hoje a gente tem além das SSU, as Devolution Spray!. Com esta carta você volta o maior estágio evolutivo de um pokémon diretamente para sua mão. Obviamente nesse mesmo turno você não poderá evoluir seu Lairon, mas poderá sim evoluir em cima de um outro Lairon que tiver na mesa. Como a maioria das cartas do deck são Trainers, você pode fazer uso dos Sableye e a sua grande abilidade de recupera-las. Com o ataque do Sableye "Junk Hunt" você pode voltar duas cartas de treinador do descarte diretamente para sua mão, o que realmente ajuda a utilização de várias Devolution Spray, Super Scoop Up e até algumas Level e Heavy Ball no começo da partida para procurar seus pokémon. Lembremos que cada uma serve bastante para procurar os pokémon do seu deck. Level Ball procura tanto Aron quanto Lairon, e a Heavy Ball procura tanto Lairon quanto Aggron.
A principal vantagem deste deck é contra os decks sem energy accelerator vulgo Terrakion ou similar. Já que sua estratégia a partida inteira pode se basear no Hammer + Hunt enquanto monta os Aggron tranquilamente. Não tem o pior deck pra você enfrentar. No caso tal vez seria Hykrai já que este deck pode nocautear seus Aggron de um ataque com Hydreigon. Como se não bastasse, aquele deck tem Sableye, por tanto por cada Toppling Wind que você fizer aumentará as possibilidades de objetivo de trainers para ele utilizar.

No caso de Rayeels, o objetivo é dar Hammer nas energias de fogo e catcher nos eelektriks todo turno. Lamentavelmente um turno o oponente entenderá como ganhar e ligará energias em Eelektrik tornando o Catcher obsoleto.
O bom do deck é que como o descarte é aleatório, você pode acabar descartando todos os Eelektriks do oponente. Ou todas as Switchs, etc. Nunca se sabe. E como o formato se baseia muito em comprar cartas com Juniper-Bianca não são tantos Toppling Wind que você precisa dar quanto Earth Fissure devia fazer no passado.

(DX-DP) Earth Fissure

Continuando com a postagem de decks um tanto desatualizados hehe, hoje falarei de um outro deck que adorei brincar, ao menos pelo tempo que deu. Onde o objetivo não era comprar prizes mas sim ganhar por deck over

Pokémon: 16
4-3-4 Rhyperior
1-1 Delcatty
3x Mawile

T/S/S: 31
4x Holon Transceiver
2x Holon Mentor
1x Holon Scientist
1x Holon Adventurer
1x Holon Farmer
3x Fieldworker
3x Celio's Network
4x Mr. Britney's Compassion
4x Super Scoop Up
2x Speed Stadium
4x Rare Candy
2x Multi Technical Machine 01

Energias: 13
1x Double Rainbow
3x Scramble Energy
9x Fightning Energy

O Mawile ficava encarregado principalmente pelo Set Up. Com seu ataque você procurava um pokémon basico e colocava no banco. Não será um Dunsparce ou um Emolga, mas era o que tinha na epoca xd.
O principal era rapidamente puxar um Delcatty e pelo poke-power dele Energy Draw começar a comprar cartas.
Mas a quem lhe devemos toda a magia é a Rhyperior que com seu poké-power Earth Fissure, quando você evoluia Rhyperior, descartava as 3 primeiras cartas do deck do oponente. O deck tinha multiplas cartas para voltar o Rhyperior para a mão como Super Scoop Up e Mr. Britney's Compassion, que ao ser supporter, te obrigava a comprar cartas só com Energy Draw do Delcatty.
Umas outras cartas que ajudavam na luta de descartar o baralho do oponente eram Fieldworker (você compra 3 e o oponente pode comprar 1 carta), e Speed Stadium (joga a moeda até dar coroa, por cada cara compra uma carta). Como no caso do Spees Stadium você não podia escolher parar já teve vezes que ganhei só com ele. A pessoa deu 22 caras e não conseguiu voltar cartas pro deck de nenhuma forma.haha
Tem umas cartas que permitem deter o jogo do oponente, por exemplo Multi Technical Machine 01. Com ela você pode paralizar o pokémon defensor e assim ganhar um turno de vantagem.

Em teoria com este deck você pode descer umas 10 vezes Rhyperior tendo um pouco de sorte com os Super Scoop Up. Isso já são 30 cartas a menos no deck do oponente -8 da mão inicial +o draw -6 dos prizes, já faz as contas. Obviamente não era sempre que o combo resultava mas era bastante efetivo, conseguia dar deck over 3 de cada 4 partidas.

(BW-BC) Insect Assault!

O deck de hoje não é para nada competitivo, mas é um deck legal e barato para que as crianças da Junior dem seus primeiros passos no jogo de Pokémon.
Insect Assault:
Pokémon: 12
4-4 Ninjask
4 Shedinja
T/S/S: 39
4x N
4x Professor Juniper
2x Cheren
3x Random Receiver
4x Devolution Spray
4x Level Ball
4x Super Rod
4x Plus Power
3x Revive
3x Tool Scrapper
2x Rescue Scarf
2x Potion
Energias: 9
4x Blend Energy
4x Grass Energy
1x Psychic Energy
O que o combo tem de simples, ele têm de frágil. Funciona combinando as Abilities de Ninjask e Shedinja. Com a Ability do primeiro 'Cast-off Shell', quando você evolui esse Ninjask tem a possibilidade de procurar no deck por um Shedinja e coloca-lo no teu banco. Qual é a vantagem disso? Que com a Ability do Shedinja 'Empty Shell', se ele for nocauteado o oponente não compra prizes.
Eles se complementam graças ao ataque do Ninjask 'Night Slash', com ele você bate 60 e o Ninjask vai para o banco, mandando como ativo um Shedinja impedindo desta forma que o oponente compra prizes.
Basicamente você tem uma quantidade absurda de cartas no deck para trazer logo esses Ninjask. Com Devolution Spray você pode evoluir mais de uma vez o mesmo Ninjask e trazer mais Shedinja à mesa.
Vou começar pelas vantagens já que são poucas (risos): Em primeiro lugar você sempre abre com o pokémon certo. Tem 4 Ninjask e mais nada, não tem erro. Em segundo lugar o deck é bem simples, até uma criança de 5 anos conseguiria jogar com ele.
Desvantagens: pra começar o dano deste deck é 60. Hoje em dia é impensado montar um deck onde seu atacante principal mal consiga nocautear um basico. Quer dizer, esquece a possibilidade de vencer decks que foquem nos Max Potion.
Fora isso, os Ninjask e Shedinja tem muita pouca vida podendo ser nocauteados facilmente com os 30 que o Darkrai Ex bate no banco. As Potion ajudam um pouco mas assim tem vezes que não chegam a ser suficientes.
Mas não tudo neste deck é um erro hehe. Ele é o deck perfeito para enssinar ao teu priminho da Junior a começar a jogar Pokémon. Da para entender perfeitamente o uso das Abilities, os ataques, onde ligar as energias corretamente. Prever jogadas futuras e tudo mais. Para uma criança dar seus primeiros passos em pokémon é ótimo, mas não recomendo este deck para participar de campeonatos caso seu objetivo seja chegar longe :P