[2015-2016] Deck - Mega Rayquaza

Caracteristicas do deck

Positivas:

  • É um deck capaz de dar um dano absurdamente alto rapidamente, com a chance de nocautear um EX do rival no turno seguinte ao turno inicial.
  • Consegue ter a maioria dos seus recursos disponíveis a qualquer momento do jogo.
  • É um deck que causa danos muito altos podendo nocautear uma sequência de 3 Mega-EX sem muitas complicações.
  • Seu atacante principal tem 210 de HP, isso te coloca em uma vantagem considerável na hora de enfrentar um deck que cause danos baixos.


Negativas:

  • Fraqueza elétrica - tal vez seja a pior fraqueza possível no jogo competitivo atualmente. Joltik consegue nocautear seu MegaRayquaza sem muitas complicações, MegaManectric te causa um dano mais que considerável. MegaManectric te destrói com apenas um ataque e... Qualquer deck de Stage 1 com uma linha de 1-1 Jolteon praticamente consegue te nocautear. Ou seja, MegaRayquaza não é um Pokémon que consiga ficar muitos turnos vivo na hora de enfrentar um deck elétrico.
  • Martelos e TrainerLock – MegaRayquaza perde quase automaticamente para qualquer sapo que enfrente. O TrainerLock contra o MegaRayquaza é devastador podendo perder apenas de 30 em 30 sem muitas complicações pro Sapo.
  • Bloqueadores de EX – A lista de MegaRayquaza puro não tem tech contra Regice ou Hippowdon. Por tanto se o seu oponente consegue montar um Pokémon que consiga bloquear o seu ataque, tem pouquíssimas chances de eliminá-lo.
  • É um deck consideravelmente caro. O deck contém 14 EX com uma média de preço entre eles de R$65 aproximadamente. Você gastaria pelo menos R$1.000 apenas em conseguir os Pokémon desse deck, fora o restante das Trainers e tudo mais.


Lista Base:

Pokémon:
3x Hoopa EX
1x Altaria
1x Swablu

Trainers/Stadium/Supporter:
2x Battle Compressor
1x Acro Bike

Energias:
4x Double Colorless Energy
4x Psychic Energy


Como jogar?

O deck de MegaRayquazza é um deck super turbo. Com o Pokémon que você inicia você consegue atacar. Se você inicia com Rayquaza EX já é uma festa. Tem que entender que o funcionamento deste deck, seu Draw Engine não está focado em fazer Professor Sycamore, mas preferencialmente ir descendo seus Shaymin EX e jogando AZ para comprar cartas conservando as que você já tem na mão. Tendo 4 Shaymin no deck normalmente você não perde a chance de comprar cartas em algum turno e assim você pode comprar cartas e ainda fazer uso de algum outro Supporter com algum efeito que te beneficie naquela rodada.  A grande capacidade de compra do Set Up de Shaymin fornece uma velocidade sem igual. Um outro card que gera velocidade no seu deck é o próprio MegaRayquaza já que sua AncientTraith permite montar o Mega no mesmo turno que o Rayquaza EX básico é colocado em campo. Normalmente no meu Set Up ideal eu procuro montar 2 MegaRayquaza, um com Spirit Link e o outro passando a vez para o outro jogador. Obviamente, ambos no banco para que uma vez que sejam promovidos à condição de posição ativo consigam subir sem dano e que arranquem o kill já na sua entrada triunfal. 
Mega Turbo é um card que favorece na sua velocidade. Com esse card Item você consegue ligar uma energia básica do seu descarte em algum dos seus Pokémon Mega EX. Isso quer dizer que fazer Mega Turbo e ligando uma energia incolor dupla você consegue montar seu atacante principal em um turno !
Por tanto velocidade esse deck têm, agora vamos ver o que o ataque de MegaRayquaza faz. Quebra Esmeralda do atacante MegaRayquaza causa 30x o numero de Pokémon que você tenha no seu banco. Todos sabemos que o máximo de Pokémon no banco que você pode descer são 5, isso é por regra e lei. Mas graças ao efeito do card Stadium Campo Celeste você pode descer até 8 pokémon no seu banco. 8 Pokémons geram um dano total de 240, podendo assim vencer de um ataque qualquer EX do formato –menos Wailord. 
Finalizando, mas não menos importante, nós temos no deck o recente Hoopa EX. Ele tem uma Ability bem interessante para seu deck. Quando ele é colocado na mesa você pode procurar por até 3 cards EX no seu deck e coloca-los na sua mão. Isso é ótimo já que com o efeito dele você consegue pegar até o MegaRayquaza EX. Por tanto imagine o cenário.... Ultra Ball, procura um Hoopa você consegue procurar Rayquaza, MegaRayquaza e Shaymin. Se você tiver o Spirit Link na mão você já consegue descer MegaRayquaza e descer Shaymin e comprar até ficar com 6 cards na mão. Você consegue montar seu atacante principal, encher o banco para poder causar dano com ele depois, comprar cartas... Usando apenas uma Ultra Ball.

Basicamente o deck funcionaria mais ou menos assim. Compro com Shaymin, Procuro tudo o que preciso com Hoopa, monto um MegaRayquaza matador e Boom ! Tudo em T1. Se seu oponente não tiver uma resposta rápida são mais 2 prêmios nocauteando mais um EX. Terceiro turno Good Game.

Colocações em campeonatos

1ro – 7/11 - Regional de São PauloComics Games. 8/1/1


Decks enfrentados:

LucarioBatts:

É um deck que não consegue dar conta de te vencer. Os 2 HexManiac detêm as Abilities dos Golbat e Crobat, somado a que o efeito de HexManiac remove a Ability de Hawlucha, ativando a tua resistência de MegaRayquaza. Com um turno de HexManiac você consegue cancelar a maioria dos danos que o deck conseguiria causar em você.
Hawlucha com Focus Sash não da conta, utilizando StartlingMegaphone ou Xerosic consegue bater e nocautear.
Os danos que LucarioBatts consegue causar podem ser espalhados, mas controlados e baixos. Você consegue utilizar AZ para limpar algum Pokémon que os morcegos estejam atacando.
2-0

Mienshao

Diria que em uma partida normal você consegue vencer graças ao Xerosic e Megaphone. É o mesmo principio que acontece quando se enfrenta qualquer Pokémon lutador com Focus Sash. Você precisa tornar cada um dos seus turnos uma compra de prêmios. Seus 2 Lysandre permitirão mirar seu dano no banco em algum Pokémon que não tenha Focus Sash ligado ou você poderá utilizar Xerosic para nocautear o ativo. O Megaphone é um cardsuper especial porque se seu oponente sabe que você utiliza ele não ligará mais de um Focus Sash nos seus Pokémon se ele tiver a chance de não fazer isso, por tanto procure não utilizar o Megaphone para descartar apenas um Pokémon Tool, utilize sabiamente para remover da mesa do rival 2 ou até 3 Focus Sash.
2-0

MegaManectric

Contra esse deck é imprescindível montar Altaria no T1. Todos os jogos que eu enfrentei esse deck eu me virei e desvirei para trazer Altaria na maior velocidade possível. Caso Altaria esteja nos prêmios o forninho cai. O match em sí é bem complexo pro seu lado porque ao mesmo tempo que ele te nocauteia facilmente, você também. São 2 prêmios por 2 prêmios o jogo inteiro então na teoria quem começa matando vence, só que ele precisa de muito menos para nocautear um MegaRayquaza. Você precisa fazer Mega Turbo, ligar DCE, ter o Campo Celeste na mesa ter 7 pokémon no banco. É um trabalho. Ele só precisa carregar duas energias e jogar HexManiac. Se seu oponente inicia com HexManiac nos prêmios eu diria que você tem 75/25 chances de vencer. Caso ele tenha seu HexManiac disponível cai para 50/50 ou até 40/60.
2-1



Obrigado por ter lido !
Em alguns dias postarei o Gameplay desse deck. Até mais !

Reporte Regional Comics - Quem acredita sempre alcança !!!

Certamente não estava preparado para o que aconteceria no final de semana !!
Não mesmo !! Francamente não treino desde o nacional. Sempre dizia:
essa semana vou começar a treinar, - Ponce, Felipe
na semana seguinte dizia a mesma coisa, e na outra a mesma coisa, ai na outra não podia ser de outra maneira e assim até que opa!, bate na porta a semana prévia ao campeonato Regional. Que bom!

Insisti bastante para que o Alex Silva viesse participar do regional da Comics e ele concordou que ganhar uma viagem era muito over, então combinamos de COMEÇAR a treinar na Quarta-Feira (3 dias antes do torneio, massa). Tanto Alex quanto eu não conhecíamos nada o formato e para jogar no Pokemon TCG Online eu só tinha montado um deck de Turbo Rayquaza que me parecia um deck simpático de jogar e ele tinha montado só Rayquaza Metal e Mienshao. Eu lembrava de ter jogado contra Mienshao 1 vez no random do PTCGO e lembrava de ter perdido ou de que o jogo tinha sido muito complicado, então pedi para que ele jogasse contra mim usando esse deck. Demorow. Resultado ? Levei uma surra como nunca levei na vida então disse pra ele, "pera aí, me da só um segundo". Mudei meu deck um pouco (adoro fazer isso quando treino com Alex, só coloco cartas para ganhar do deck dele hahaha), coloquei o 3ro Hoopa, deixei só um Sycamore e coloquei 2 Megaphone. Jogamos e obviamente fiz um 3-0 nele fácil com 2 Megaphone. Ainda mais ele utilizava Jolteon, por tanto me complicava ainda mais o jogo. Combinamos de treinar mais no dia seguinte ou na sexta. Não nos falamos mais depois disso. #MelhorTime

Na Sexta me encontrei com os argentinos que vieram e foi super astral legal. Conversei com todos, já fazia mais de 5 anos que não via alguns e foi super bacana o reencontro. Conheci outros, foi realmente super divertido. Ai a gente estava conversando e tal batendo papo e fui jogar contra Chalo que tava de Giratina Sapo por volta das 2:30 da manhã. Tomei 2-0 na cara que me deixou mais com os pés no chão. No fim a gente foi dormir às 4 da manhã e acordamos às 7 para chegar com tempo no torneio. Nossa, quase desmaiei de sono quando acordei.

Fui só pra trocar mesmo, ganhei a viagem sem querer.
Chegamos e eu já sabia que ia ir mal no campeonato porque por um lado não tinha treinado nada. Treinei só contra dois decks, dos quais eu só ganhei de um porque mudei minha lista para deixá-lo super contra e contra o outro deck tomei 2-0 easy então eu tava com um astral do tipo, "vou me divertir um pouco, que tal?. Fazer um 4-3.. 4-2-2 tá bom". Então o que me restava era ficar trocando e vendendo cartas. Pra ser sincero eu tinha ido lá nesse final de semana somente pra isso.

Vou ir um pouco mais pra frente na história porque não me lembro praticamente de nenhum dos meus primeiros matchs para não me demorar muito.

Rodada 7: Gabriel Semedo (Yveltal Regirock)
E lá estou eu e o Sem Medo na última rodada para ver quem entrava. Ambos 4-1-1, ou seja quem ganhasse ia pro Top e quem perdesse, pra casa. E eu ganhei. Fim da história.

Só queria deixar no meu reporte que ganhei do sem medo. Sorrisos =)





Top:


Antes de começar o Top conversava com Leandro, um dos outros argentinos que também entraram ao Top: Se os resultados aconteciam do jeito que tinham que acontecer, eu era campeão. Porque vamos lá tirando o Top 8, obvio, os resultados seguintes estavam muito favoráveis pra mim. Isso foi o que a gente conversou, que na teoria Lea ia perder para Thiago, então eu se passasse do Top 8 enfrentaria no Top 4 um Lucario Batts e na final do outro lado das chaves estava cheio de Night March e tinha 1 Mienshao.. Na teoria, Mienshao chegaria na final que foi contra o único deck que eu treinei. Se isso tudo acontecia assim, era uma festa.!




Top 8: Caio Navarro (Mega Manectric)
Som para ler o texto a seguir: https://youtu.be/DeumyOzKqgI?t=32s
Aqui é quando digo, que vital cheguei no top !!!! UhHuuu, mas o ruim é que as únicas 3 horas que tinha dormido no dia anterior estavam me batendo fortíssimo. Por isso tentava conversar muito com Caio, fazia piadas, ele também brincava. Foi um jogo super divertido e descontraído, como se parecesse que a gente estava treinando e não participando do Top. Isso me ajudou na minha concentração porque um pouquinho mais, estava dormindo em cima da mesa. Por outro lado, era francamente difícil passar porque estava jogando contra um deck muito complicado pra mim.

O meu jogo foi complicado de começo mas montei um Ray, Altaria e parti pro ataque. Ai ele conseguiu montar seu Mega Manectric e me jogou um Hex Maniac que me entrou maaaal. Não consegui responder rápido e ele já no turno seguinte montou tudo, já estava festa crazy e só #risos do seu lado da mesa, segundo manectric em campo, quebrando stadium, puff.. Partiu próximo.

STOP
Música pra por agora: https://youtu.be/vHBkxTnMhXY?t=57s


Enquanto estava embaralhando eu disse a mim mesmo meu, não pode acabar assim ='( Eu só preciso passar do Top 8 Simples. Sei que é complicado, mas nunca tinha participado de um campeonato onde minhas chances fossem tão altas. Em outras épocas se passasse do Caio, em Top 4 estaria me esperando um Night March e na final um Sapo Crawdaunt com 4 Head Ringer. Mas parece que esse final de semana todos meus planetas astros chacras e etc estavam super alinhados então disse nah, vamos lá que da !!!!!


STOP
Música pra por agora: https://youtu.be/3YxaaGgTQYM?t=1m2s

No segundo jogo procurei fazer Mega Ponce e jogar tudo perfeito apesar do meu sono e do meu desgaste físico, e Ganhei ;) Mas não porque tenha jogado bem, mas porque ele não comprou nada mesmo hehe. Ai fomos pro terceiro.

O terceiro fui super turbo e comprei 2 prizes muito rápido mas com o decorrer do jogo não comprava os básicos para completar o dano !!!!! Em um momento vital do jogo fiz Shaymin, Acro Bike, Sycamore, comprei 12 cartas e precisava só de um básico para nocautear seu Mega Manectric e ir a 2 prizes e ganhar.. E não compreiii!!. Acabei batendo 180 e deixando o seu Mega Manectric por 30 de vida. Ele ganhou um turno de vantagem que aproveitou muito bem já que me matou e ficou por 2 prêmios. No turno seguinte eu tava com um Mega Rayquaza energizado, mas com dano, então precisava montar um outro Mega Rayquaza sem dano para poder atacar ele.

Comecei a fazer cálculos, quebrei a cabeça para ver como podia fazer. No meio disso enquanto eu pensava perguntei para o Caio se ele tinha Lysandre ou Hex Maniac na mão, que se tivesse me mostrasse que ai concedia. Ele falou que não tinha nem um e nem outro então eu fui pensar como podia montar meu Mega Rayquaza pra bater. Fiz Mega Turbo no Mega Ray que não tinha energias, comprei várias cartas com Shaymin e no final fiquei com 7 cards no deck, 5 cartas na mão, das quais tinha um compressor, um Shaymin EX e 3 cartas random. Eu fiz Battle Compressor e tirei do meu deck Ultra Ball, AZ, todas cartas que não fariam eu atacar com meu Mega Rayquaza. Fiquei com apenas 4 cards no meu deck: 1 Double Colorless, 1 Mega Turbo, 1 Energia Psyquica e 1 Hoopa EX. Desci Shaymin e comprei 3. Qualquer combinação dessas 4 cartas me permitira atacar naquele turno. Então fui, comprei até 6, comprei Double, Hoopa e Mega Turbo e fiquei com apenas mais uma carta no meu deck que era a energia psyquica. Ataquei e fui a 2 prizes. Ele sobe Mega Manectric dele e era tudo ou nada. Ou ele comprava 1) Lysandre e matava meu Mega Rayquaza do banco danificado, ou 2) Hex Maniac e parava a Ability de Altaria, reativando a fraqueza elétrica e batendo 220 no meu Mega Rayquaza ativo, ou 3) VS Seeker para qualquer uma das opções anteriores. Mas como Deus é justo e não me mandou básico pra mim para nocautear o Mega Manectric dele no turno anterior, ele também não mandou nem Hex Maniac ou Lysandre pra ele. GG



Top 4: Thiago Giovanetti (Lucario Batts)
Som para ler o texto a seguir: https://youtu.be/MKK9JUWDU1Q?t=1s
Bom, o jogo era muito favorável pra mim. Muito absurdamente favorável, o complicado era que Thiago é muito concentrado no jogo e não conversava então eu tava quase dormindo enquanto a gente jogava. Então foi tudo assim, faço isto faço aquilo, nenhuma piadinha tudo como deve ser né.
Uma carta que fez o meu jogo tornar ainda mais favorável foram meus 2 Hex Maniac já que além dele não poder usar o efeito dos seus Golbat e Crobat, a Ability de Hawlucha era desligada e começava a aplicar resistência, então Hawlucha me batia -20. Bom, francamente não lembro muito desse match mas no primeiro montei até 3 Mega Rayquaza e no segundo só montei 2 então não teve jeito.
2-0.



Final: Rodrigo Gianni (Mienshao)
Som para ler o texto a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=SBTdgqn4o7k
Que inacreditável. O único deck contra o qual eu treinei, contra o único deck que eu realmente sabia como enfrentar... Eu vou e enfrento na final. Festaaaaaa!!
Primeiro jogo fui nocauteando os pokémon dele e fazendo meu jogo normal. Mega Rayquaza e partiu pro ataque. Xerosic para nocautear o ativo com Focus Sash, VS Seeker -> Xerosic para nocautear o ativo com Sash.. Lysandre em algum pokémon no banco sem Sash. E tudo assim. Todo turno draw prize, draw prize.
Chega no final do jogo, momento decisivo. Ele me ataca com Mienshao e volta pra mão e promove de ativo um Robo Substitute. Deixa no banco um Mienfoo com Focus Sash e mais um Robo Substitute. Então vamos lá, a Escape Rope não fazia diferença. Ele esta a 2 prizes de ganhar e com mais um ataque ele mata meu Mega Rayquaza. Eu estou por um prize e só. Chance de recuar eu não tinha porque mesmo sem saber se ele tinha ou não Lysandre na mão (acho que ele morreria antes de me falar o que ele tem na mão a diferença de Caio Navarro hehe), como licencia poética, vamos supor que ele tinha Lysandre na mão? Então ou eu ganhava nesse turno ou perdia no turno seguinte. Vou lá, Shaymin, Shaymin, compro, compro compro etc. Compro o Lysandre, falta pegar só o Startling Megaphone !! Vou lá 5 cartas no meu deck, Trainer's Mail. E sim, meus queridos amigos, não poderia ser de outra maneira. O Startling Fucking Megaphone era a 5ta e ultima carta do meu deck.!!!!!!!!



 Mas Deus não fecha uma porta sem abrir uma janela !!!!! Nas cartas do Trainer's Mail veio meu único Acro Bike. Obviamente, peguei ele e deixei o jogo a um bonito Flip Coin. 4 cartas no meu deck, olhava 2 com Acro Bike. Se viesse a Megaphone eu ganhava, se não viesse eu perdia 50-50% de chance. E era muito azar se não vinha hein ! Acro por Megaphone + Lysandre for the Game !!!

No segundo jogo já estava mais tranquilo e ainda ele abriu super mal sem supporter nem nada pra fazer. Uma das coisas que tínhamos visto com Alex nos 4 jogos que testamos contra Mienshao é que assim como ele volta pra mão com seu primeiro ataque, eu posso voltar pra mão com Shaymin e ambos tirarmos os danos da mesa. Basicamente ninguém se ataca fazendo isso, mas não era a minha obrigação comprar prizes rápido, então deixei nas mãos dele. Meu objetivo nesse jogo era neutralizar os Hawlucha rápido e ficar Loop eterno de Shaymin até o final. O mais lógico que aconteceria seria que acabasse o tempo ou que ele perdesse por Over Deck, mas de qualquer maneira o jogo foi continuando e venci sem necessidade de chegar a outros meios de vitória que não fosse prize.



Após 9 anos de jogo consegui a viagem paga pro mundial !! É praticamente um sonho se realizando  poder jogar contra os melhores do mundo. Então se você é novato e esta começando agora, pode demorar 9 anos como eu, ou pode ser menos, mas se dedicando sua vez chega ! :)


Obrigado Alex por treinar contra Mienshao, sem esses jogos não teria colocado o Megaphone no deck.!!
Obrigado a todos os que ficaram torcendo por mim no decorrer desse Top 8 !!
Obrigado Comics Games pela oportunidade de oferecerem a viagem paga pro mundial.!
Obrigado Ruimar pelas fotos !

Great Let's Go World Championship !







Reporte Nacional Pokémon 2015 - The Wheel of Fortune




Bom dia a todos !!!!
Segue o meu reporte sobre o nacional de Pokémon TCG 2015.!

O último nacional que joguei sério que eu me lembro foi o de 2012. No começo da temporada 2013 eu praticamente parei de jogar. Assim mesmo participei do Nacional de 2013 alcançando Top 32 e no Nats 2014 participei como juíz já que nem PP tinha para poder participar como jogador.

Nesse ano já estava a muito tempo querendo voltar à ativa com tudo. Até mesmo voltar a postar no meu blog já que falar sobre esse jogo que tanto adoro é uma atividade bastante prazerosa e terapeutica para mim. risos.

Mas o grande dia do nacional 2015 estava chegando e eu não sabia nem sequer quais decks que estavam jogando e muito menos sequer uma leve suspeita de qual deck eu ia utilizar.

Foi por isso que viajei até Joinville para treinar com Soly Neto, muito amigo meu e parceirão de épocas passadas. Fiquei na casa dele treinando todos os dias utilizando todos os decks do formato.
Treinamos Primal Groudon, Sapo, Rayquaza, Flareon, Night March, etc etc etc. E o veredito era sem dúvida alguma, Primal Groudon era melhor deck do formato. Ganhava contra tudo o que a gente testava. Até de Night March conseguia destruir. Nós fizemos uma lista sem Focus Sash, apenas com Hard Charm que estava realmente supimpa ! Ganhava da maioria dos decks mas sempre daquele jeito... de cada 10 partidas, ganhava 7 e perdia 3 ou ganhava 8 e perdia 2.

Até o dia 29/05, uma semana antes do Nacional nós já tinhamos o deck pro grande dia, agora era só treinar contra todos os decks e ver qual era a maneira de derrotar, se bem que a jogabilidade não mudava muito de uma partida pra outra. Naquele dia, Sexta-Feira, o Fernando Gomes veio treinar conosco. Ele é um amigo do Soly que tinha desistido de jogar o Nats e a gente queria treinar contra outra pessoa que não estivesse tão esperta de enfrentar Primal Groudon. Primeira partida ele veio com um deck de Aromabox que foi muito simples de derrotar. Realmente Primal Groudon era "o deck".

Nisso, Fernando disse.. humm, eu tenho um outro deck pra te enfrentar. Falei, ah, vamos lá ne. Ele abriu de Drilbur e eu de Wobbuffet. Já ver um Drilbur não me inspirava muita confianza de que o deck poderia derrotar a bestialidade de P Groudon. No turno dele desceu Klink e passou. Eu como sempre fiz Korrina, desci Groudon-EX, liguei energia, passei. No turno dele: Candy - Klinklang Plasma. Na hora eu pensei, acabou... Ele tinha feito Rare Candy, Klinklang e automaticamente eu tinha perdido aquele jogo no segundo turno.

 Mesmo que ele não formasse Excadrill e me desse um prize pelo Drilbur lutador, ele só precisava ligar três energias no Klinklang e me bater de 70 em 70 até ganhar. Na hora eu pensei: É esse é o deck pro Nats ! !!!
 
Foi quase o que senti quando tava de P Groudon contra KK

Nos dias posteriores fomos trabalhar em cima da lista. Reduzi a quantidade de Candy, colocamos Teammates e Wally, aumentamos a quantidade de Jirachi-EX e de AZ e formamos o deck Excadeus.
Ele tinha uma particularidade, tinha 95-5 contra Sapo, Primal Groudon, Mega Rayquaza e Fada. Assim mesmo ele tinha 5-95 contra Flareon, Metal standard, Night March, Raichu Leafeon e Landorus Batts. Ficava 60-40 contra VirGen. Era praticamente um deck Autowin / Autoloss.
Nosso team estava conformado por 4 pessoas, Fernando, Soly, Bruna e eu. Nós quatro aceitamos a realidade... Acreditamos que no nacional ia ter um monte de Sapos e que com certeza teria uma quantidade grande de Primal Groudon, o conhecido anti-Sapo. Por outro lado o deck de Mega Rayquaza também estava em alta. Teria pouca gente com Landorus Batts e Raichu Leafeon. Então dizemos, vamos todos com o mesmo deck. Se todo mundo for, alguém pode dar sorte de ser emparceirado contra nossos matchs Autowin. Quem for o sorteado e tiver a sorte de ir pegando P Groudon, Sapo Sapo, vai chegar muito fácil ao topo. E foi assim que nos jogamos os quatro de cabeça em um deck de Autowin/Loss.



Chegou o dia tão esperado por todos!! Nós treinamos o suficiente, montamos um deck capaz de vencer o nats... E não é que no caminho ao campeonato percebo que esqueci meu deck em casa ? Vocês acreditam que isso é possível ? Eu já tinha visto em um nacional passado alguém esquecer o deck em casa no dia do torneio e eu lembro que falei, nossa que noob.. prazer, eu mesmo.

Chegamos às 8 da manhã no Pro Magno e ficamos correndo atras das 60 cartas do meu deck de Excadrill. O meu maior medo não era conseguir as Computer Search ou coisas caras... Era conseguir os Klink e os Klang !!!! Quem em seu são juízo ia levar essas Commons e Uncommons random pro nats ? (Valeu Sid Guimarães, I love u!!!) Aqui é que eu preciso agradecer principalmente ao meu Team, Soly, Bruna e Fernando que me ajudaram a conseguir as cartas que eu precisava. E um forte abraço a Alex Silva, Ruimar, Fabio Lona, Sid, Daniel Spindola, Rafinha Gomes etc etc etc, enfim, foram muitas pessoas que me emprestaram suas cartas para que esse cabeça dura possa jogar o Nats. Um beijo querido a todos ! uhuu

Excadeus.deck

Pois bem, e começou o Nats, vamos aos games:

Round 1: Luiz Ferreira (Ausente)
Ausente, ele não se presentou para participar o Nats.
1-0


Round 2: Natasha (Fada)
Enfrentar fada era muita vantagem pra mim, nossa senhora. Ainda mais o dela que era com Mega Gardevoir e não utilizava Muscle Band. Formando Klinklang, o Xerneas dela precisava dar dois ataques para nocautear meu Excadeus enquanto eu com minha Muscle Band batia 140 nela por fraqueza, matava aquele Xerneas e matava outro Xerneas que ela colocasse pra frente.
Foi uma partida muito tranquila para mim já que a vantagem que eu tinha sobre o deck de fada às vezes era maior que contra Sapo.
2-0


Round 3: Dyego Rathje (Landorus Batts) - 1st
Antes de jogar eu já sabia que tinha perdido. Mas o fato de estar jogando um deck completamente rogue e fora do formato me deu uma leve vantagem. Dyego não sabia o que fazer.. E não sabia onde colocar os danos com Golbat e Crobat. Ou ele ia direto no meu KK, ou no Excadrill.. enquanto eu ia batendo 50 50 50 50 70 70 70. Algo que ele não se percatou é que o Hawlucha matava meu Jirachi-EX muito fácil, mas o fato do meu deck ser tão "U Can't Touch This ;)" fez ele se bloquear e não pensar nessa opção.
Foi um jogo bastante pensado por ambos lados onde a qualquer momento cada um tinha chance de ganhar. Em ambos jogos eu fiquei por 1-2 prizes, mas Dyego acabou fazendo 2-0.
2-1


Round 4: Andrew (Sapo)
Vem Sapo!! Vem meu queridooo. A partida é completamente favorável para mim. Uma vez que eu monto Klinklang o sapo consegue apenas me bater utilizando Hypnotoxic Laser. Então ele vai: Virbank - Hypnotoxic. Eu vou Steel Shelter. Ele vai Virbank - Hypnotoxic, eu vou de Shelter, ele Lab - Toxic, eu Shelter. Na pior das hipoteses, vou de AZ e pronto. O sapo vai de Crushing Hammer cara ? Excadrill procura as energias no deck com o primeiro ataque Dredge. Mesmo que ele me de N de 1 e consiga remover 2 energias, posso não ter nada na mão, eu me carrego com Dredge e ainda ataco 50 no mesmo turno.
A partida contra Andrew foi um pouco mais complicada porque o primeiro jogo abri: Jirachi-EX, Colress, Klinklang, Klinklang, Metal, Metal, DCE. Inicio com Jirachi-EX e compro do turno... Metal. Carrego uma Metal e passo. Ele de Sapo liga DCE, Muscle, Virbank, Hypnotoxic, Head Ringer no meu Jirachi !!!, (ainda nem sequer desce nenhum pokemon atras o bandido) e bate Quacking Punch o meu Jirachi fica por 10 de vida e ta poison.. Draw... Energia de metal. Minhas opções na mão eram ligar energia e não bater porque ainda eu tava com H. Ringer ou dar Colress pra 0. Legal.
Ai fomos nas outras e nessas comprei uma mão normal. Nem pode se dizer que comprei mão deus, na real comprei bastante mal e o Andrew até teve algumas chances de ganhar de mim porque ele batia com Swirlix Muscle e DCE.. 40 e me matou alguns pokes em horas cruziais, mas não tem como Sapo vencer KK, não tem ^^
3-1


Round 5: Maurício D'Ávila (Mega Rayquaza / Bronzong )
Quando vi que ia com Maurício, Soly me falou que ele usava M Rayquaza e eu já estava cantando e comemorando. Ai ele abriu e foi descendo Aegislash-EX e Cobalion-EX e eu fiquei meio "=/"
Ele não descia os Bronzor então calculei que ele tava com dois no prize.. Uma vez que desceu Bronzor fiz Lysandre Ko, a partida ficou muito favorável para mim porque ele já não conseguia formar o Heatran que era o bicho que mais me destruia.
A primeira partida consegui vencer relativamente fácil. Ai as seguintes abri meio mal e ele foi montando seus pokes de metal. Comprou prizes muito rápido batendo de Aegislash com uma DCE e uma metal basica enquanto ia montando seus outros pokes tranquilo atras. Jogou muito, o Aegislash fez um estrago na minha mesa e quando consegui nocautear, já estava pronto os Bronzong e o Heatran para destruir meus Excadrill.
Na terceira partida foi mais ou menos igual e eu já vi que não conseguia vencer, mas podia utilizar umas cartas que fizessem extender a partida até o ponto de desencadear em empate. Eu tenho o KK que não morre de um tapa para Heatran e nem para Cobalion.. Podia utilizar os meus AZ para ele levar um tapa e tirar ele da mesa. Acontece que não consegui fazer esse combo em uma sequência certa. Quando descia Klink ele puxava e matava ao invés de bater no KK da frente. Mandou bem, no final deu os 3 turnos e Maurício comprou o último prize no último turno disponível.
3-2


Round 6: Pedro Sales (Sapo)
Uhuhuhuhu Sapo sapo.
O mais engraçado de jogar com Pedro é que ele conversa muito e eu tenho um grande carinho por ele e pelo pessoal de BH. Enquanto a gente jogava ele falava coisas como: você só veio pro torneio pra me fuder com esses Klinklang né. Essa porra só ganha de SAPO !!!!. E por ai vai.
A partida foi muito fácil, não tinha como Pedro ganhar. Mas foi muito divertido jogar contra ele. O tempo inteiro eu fui na sequencia de Laser - Shelter, Laser - Shelter... Ai ele dava Trump Card e continuava na mesma sequencia até vencer.
4-2


Round 7: Sig Guimarães (Flareon)
Nem quero dizer que joguei mal esse jogo, mas realmente joguei horrível. Na 7ma partida e depois de ter perdido 2 eu já estava desmoralizado achava que 7-2 não passava pro Top!! então fui jogando bleh. E cometi um erro absurdo na primeira partida que foi descartar meus 2 KK no começo dando Ultra Ball pensando que ele não ia ter bicho EX pra me bater.. Ai liguei a Silver Mirror no meu Excadrill da frente e ele foi e me bateu de Shaymin-EX, afff.
Na segunda partida eu fiquei muito chateado por ter cometido o erro na primeira então procurei jogar serio. Eu montei minha mesa tudo bonitinho como para ter um jogo mais forte. Eu vi que ele de Pokémon atacante que poderia fazer alguma coisa contra mim era só o Leafeon FFI, porque de resto travaba tudo com Silver Mirror. Ai pensei que administrando e nocauteado ele primeiro, DESCENDO DESSA VEZ KK PARA QUE NÃO ME BATESSE DE SHAYMIN-EX e cuidando não morrer meus Excadrill poderia ter um pouco de jogo. Ai eu fui seco montando tudo, joguei uma Ultra Ball descartando todos os cards da minha mão na procura de um Jirachi - Stellar Guidance - Juniper... Mas abri com 2 Jirachi-EX prize. Daora a vida...
Naquela Ultra só dava pra pegar Klang e torcer em comprar Juniper ou Colress rápido, mas não foi e ele teve tempo de montar sua mesa muito mais rápido que eu. Valeu Sid 2-0 em nacionais !! =D Ano que vem revanche.
4-3


Round 8: Vinicius Lazzari (Sapo)
Nem teve jogo praticamente, Sapo era meu autowin e ele mal conseguia montar a sua mesa. Uma vez com Klinklang em jogo era só entrar a comprar prêmios até o jogo acabar. Óbvio, ele descia Swirlix, eu puxava com Lysandre e matava e ainda batia 50 no que ele mandasse ativo. Partida autoloss pra Sapo.
5-3


Round 9: Pedro Medina (Raichu)
Sentei na mesa contra Pedro, e perguntei que deck ele jogava. Me falou: Raichu. E eu respondi: Concedo.
5-4


Bom gente, é isso. Fico feliz pela escolha do deck porque foi um deck que ninguém treinou contra e foi um invento de todos da equipe ! =D. 

Mas como disse para muitos, meu nacional era como dar um spin na roda da fortuna... Se saísse Sapo, eu ganhava, se saísse Raichu, eu perdia, se saísse Groudon, eu ganhava, se saísse Flareon eu perdia.. e assim foi.. era um deck que dependia completamente do meu emparelhamento. Fiquei sabendo que no mesmo final de semana teve Top 8 na Austrália: 7 Sapos e 1 Primal Groudon. Ai siimmm queria ver Excadeus destruindo tudo ! =D
Esse ano que começa focarei muito mais, voltarei a postar e treinar como fazia antigamente.
Me aguardem ! ;)

Bjs a todos ! Obrigado por ler até aqui. E se pulou até o final sem ler nada, amo você mesmo assim.

Pokémon do dia: #3 Venusaur!

Hoje abro uma nova seção no meu blog, seria tipo a seção histórica do Poké-Paradise.
Nesses posts falarei de um Pokémon em específico e de todas as cartas que foram lançadas dele. De como ele combou e se realmente em algum momento aquele pokémon que você não deu nada ele já foi um bom atacante ou um ótimo artigo de coleção =D

No caso irei em ordem segundo a Pokédex, por tanto o primeiro pokémon que falarei será o Venusaur!
Ele sempre foi ligado às energias. Ou mudança de lugar ou ligar mais energias do normal, vamos ver as cartas que já foram lançadas dessa lendaa!

Em ordem de aparição primeiro temos o:

Venusaur da coleção Base Set

A verdade é que não posso falar muito dele porque afinal de contas não joguei desde a Base Set, mas imagino que o poder dele não era tão interessante quanto é hoje em dia. Ele tinha a abilidade de mover as energias na mesa, nos dias atuais graças à Max Potion o deck de KK ganha muita vantagem graças ao Shift Gear, uma abilidade similar ao Energy Trans. O que acontece é que antigamente não tinha Max Potion mas sim Scoop Up que não fazia essa abilidade ganhar uma vantagem grande no formato.
Basicamente não foi muito bom.



Erika's Venusaur da coleção Gym Challenge

Todos esses Pokémon dos Gym e Heroes eu sempre achei ruimzassos rs. E Erika's Venusaur não seria o pokémon que sairia desse tag. Com 1 energia tem a oportunidade de ligar energias do descarte nele se sair cara e para 4 energias ele bate 20 e faz 20 em dois pokémon do banco do oponente. Próóximo!






Venusuar da coleção  Blackstar Promo
Com o Pokémon Power ele tira a condição especial do pokémon ativo. Muito bem. E o ataque bate 40 e remove a metade do dano feito na vida do Venusaur. Quer dizer, se bater 40 ele cura 20. Se bater 60 (graças a plus power ou outros amplificadores de dano), ele cura 30. Não está mal, até agora foi o mais descente risos.






Venusaur da coleção Expedition

O seu maior forte seria o Poké-Power Harvest Bounty. Com ele, se você ligasse uma energia no Pokémon ativo você podia ligar mais uma energia. O ruim desse Poké-Power é que funcionava só no ativo e ainda se você quisesse usar esse power você teria que ligar na hora que fosse ligar energia, quer dizer você tinha que ter sempre duas energias na mão. Ainda o ataque não é nada de mais e precisa de muitas energias pra bater. NEXT!




Venusaur da coleção Expedition

Se você achou ruim o Venusaur raro holofoil da coleção expedition, espera só ver o que é apenas "Raro" da coleção Expedition rs. Por uma energia ele bate 20 e cura 10. 20 E CURA DEZ!! DEEEZZZ!!! E o segundo ataque nem vou me gastar para comentar.






Venusaur da coleção POP 2
Ah, vamos dar um desconto pro cara né, afinal nenhuma carta foi boa nas coleções POP (ou foram né, Celebi Ex, Mew delta, etc), mas a maioria foi ruim, vamos continuar as vezes a gente acha algum Venusaur que preste.









Venusuar Ex da coleção Ex-Fire/Red & Leaf/Green

Nessa época foram relançadas as cartas das Base Set com efeitos similares. No caso o Venusaur da FR/LG tem um power similar ao Venusaur da coleção Base Set. Ele transfere as energias a vontade. O ruim é que enquanto os ataques de todos os outros pokémon na epoca de 2005 melhoraram um 80% com respeito aos pokémon de 1999, o do Venusaur só melhorou um 5% risos.






Venusaur da coleção Ex-Crystal Guardians

Sim!!!! Um Venusaur descente =P
A vida para um Pokémon Stage 2 da época (e até a atual) é razoável. O Poké-Body é interesante. Todas as energias ligadas em Pokémon de que oferecessem só uma energia incolor, ela se transforma em energia de planta. E com o primeiro ataque bate 20+10 por cada energia de planta ligada em todos os seus Pokémon. Levando em consideração que na época você tinha Scramble Energy e Double Rainbow Energy cada energia que você ligasse você batia +20, +30. Até que legal. E o segundo ataque não existes, mas pelo menos o primeiro já faz alguma coisa. Até agora o Venusaur mais razoável.



Venusaur da coleção Secret Wonders

O primeiro Venusaur da coleção Diamond & Pearl e não ia ser o primeiro que ia fazer alguma coisa descente risos. Com o Poké-Power Miracle Aroma você jogava uma moeda, se saísse cara você escolhia entre adormecido, queimado e envenando e o pokémon defensor fica com aquela condição. O bom é que por cada Venusaur que você tivesse na mesa você podia jogar uma moeda, assim se você tivesse 3 moedas e saísse 3 caras você deixava o pokémon do oponente adormecido, queimado e envenenado.
E o segundo ataque cura marcadores de dano se sair cara, é, vendo os outros Venusaur eu começo a acreditar que é bom se contentar com pouco.


Venusaur da coleção Supreme Victors

O Poké-Body dele já é bom. Nenhum Pokémon de planta tem Special Condition e principalmente quando ele entra em jogo cura todas as Special Condition dos Pokémon de Planta.
O primeiro ataque é razoável mas nada de mais. Com 1 energia apenas bate 30 mas se o Venusaur tiver 8 marcadores de dano dele, você deixa o pokémon defensor queimado, confuso e envenenado. O ruim é que no começo você não vai ter 8 marcadores de dano, e quando ele tiver a partida vai estar bem avanzada e o oponente vai conseguir dar Switch por algum outro atacante. O segundo ataque é até que razoável. 40 +40 por cada Special Condition do pokémon defensor mas ainda assim o custo para utilizar esse ataque é altíssimo considerando que na época existia Luxray GL Lv.X que batia bem por uma energia.

Venusaur da coleção Dark Explorers

E chegamos aos dias de hoje com Venusaur da coleção Dark Explorers!! =D

Um Pokémon que faz Deck Search por outros pokémon, que original...
E com 4 energias (para variar) bate um dano ridiculamente baixo e faz o super efeito de... Deixar envenenado.

Meu Deus.



Resumindo, todos os Venusaur lançados, um pior que o outro. Nenhum fez parte de nenhum deck descente nem hoje nem nunca. E pelo jeito nunca fará =/
Trágico.

Analise de carta. Cofagrigus Plasma - 56/116


Analise de carta: Cofagrigus - 56/116 - Plasma Freeze.

A primeira vez que olhei para essa carta debo confessar que não achei nada de mais. Alias para ser sincero achei uma das piores cartas da coleção Plasma Freeze.
Para começar ele tem 100 HP por tanto não pode ser procurado com a Level Ball. Também tem 2 de custo para recuar, quer dizer você também não procura ele com a Heavy Ball.
Seu ataque, melhor esquecê-lo. Em um formato onde você consegue espalhar um dano de 60 com apenas 1 energia bater 70 com 3 energias, é melhor deixa pra lá. Ainda bate 70 e trata as moedas que o oponente joga no próximo turno como se fossem coroa e a gente já sabe o quanto foi popular Shiftry ND... Ainda fraqueza a Darkrai Ex e Absol Plasma, gente...

O ponto forte desta carta viria a ser apenas a Ability "Six Feet Under". Com ela você nocauteia o Cofagrigus e coloca 3 marcadores de dano nos Pokémon do oponente. Assim que li a primeira vez pensei "pelo amor de Deus, você da um prize para o oponente só para espalhar 3 marcadores no campo do oponente. Que carta ruuuim". Esse pensamento durou pouco quando lembrei de decks de temporadas passadas que ofereciam prizes pro oponente em troca de uma posição melhor na mesa.

Vamos a analisar. Você da um prize pro oponente. Isso pode ser um fator muito favorável para você por causa da carta N. Faz de conta que no segundo turno você explode 3 Cofagrigus e em seguida joga um N. Deixa o seu oponente com 9 marcadores de dano espalhados nos pokémon certos e 3 cartas em mão.

As principais cartas que ele combina seria Lugia Ex já que você consegue diminuir a vida dos Pokémon Ex a um ponto que Lugia consiga nocautear.
Outro pokémon que combina direitinho com Cofagrigus seria Shaymin Ex graças ao seu ataque Revenge Blast que aumenta seu dano em 30 a cada prize que o oponente compra.


Essa carta tem seus bons precedentes. O grande exemplo de que essa tática de oferecer prizes para oponente funciona é o deck ZRE que oferecia DOIS prizes pro oponente explodindo um Electrode Ex trazendo do descarte 5 energias e ligando nos seus Pokémon. Em seguida era utilizada uma carta chamada Rocket's Admin, que tinha o mesmo efeito que N e Pow! Hand Extension, um Pokémon Catcher mas que só tinha efeito se o oponente tinha menos prizes que você.


Resumindo, ela é uma das melhores e mais estratégicas cartas com as que eu me encontrei nesses últimos tempos. Cofagrigus me da muitas vontades de jogar Pokémon! =D

(BW- BC) Vileplume

Começou mais um ano e como sempre tento melhorar de pouquinho em pouquinho, dessa vez tenho novidades sobre o meu blog.
De agora em diante, todos os posts de decks terão videos mostrando o funcionamento dos mesmos.
Por enquanto não estou conseguindo encaixar para poder comentar eles por tanto os primeiros só terão musica de fundo (e alguns nem isso.Risos). Em pouco tempo acho que conseguirei explicar o passo a passo das jogadas.
Por outra parte, no final do ano passado, no meio de um dos meus treinos, conversamos sobre decks da antiguidade  O que aconteceria se Queendom enfrentasse Darkrai Ex, tal vez Queendom da epoca de 2005 conseguiria vencer? Ou ficaria esmagado pela velocidade do deck atual?
Por isso tenho pensado fazer um enfrentamento de todos estes decks ao longo do ano para definir qual de todos seria o melhor deck da historia de pokemon.
Detalhes sobre isso serão divulgados em breve.


Mas falando agora sobre o baralho em questão, devo admitir que esperava muito menos dele.
Minha equipe tinha montado uma lista de Vileplume com várias techs mas segundo o Guto tinha ficado 'um lixo'. Dei uma olhada, arrumei algumas coisas e o deck até que ficou utilizavel, e o que é o melhor: ele nem da a menor chance pro deck de Blastoise / Keldeo.

Pokemon: 18
3-1-3 Vileplume
4 Virizion
2 Landorus Ex
2 Meloetta
1 Rayquaza Shiny
1 Zekrom Ex
1 Keldeo Ex

T/S/S: 29
3 Plus Power

Energias: 13

Essa foi a deck list que a gente testou, é no minimo, razoavel, com certeza tem coisas para mudar ainda.
A base de inicio esta nos ataques de Virizion. Por um lado tem o Double Draw, com ele você compra duas cartas. É muito bom para sair de uma mão indesejavel, ele é um ótimo starter. Por outro lado a gente tem o Leaf Wallop. Com ele você bate 40, no proximo turno você bate 80. Praticamente este unico ataque acaba com o deck de Blastoise e Keldeo mesmo sem ter em jogo a Vileplume mas vamos ver em detalhe como funciona.
Um starter decente seria começar atacando no segundo turno com Leaf Wallop. Contra varios decks este ataque é intimidador. No caso de Blastoise Keldeo esse ataque já consegue nocautear um Squirtle mediante fraqueza e no caso de Rayeels você consegue nocautear um Tynamo. Por outra parte graças ao ''Plus'' do '' no terceiro turno você consegue nocautear um Keldeo Ex ou um Eelektrik utilizando plus power. Virizion em certa forma é a alma deste deck.
Mas quem faz a magia rodar é a Ability do Vileplume '' que faz todas as fraquezas virarem x4!!.
Assim tem varias techs para pegar as fraquezas mais variadas.
Para Darkrai Ex temos o Landorus Ex. Para Rayquaza Ex temos o Rayquaza Shiny. Para Mewtwo Ex temos o Maloetta. Para Landorus Ex temos Keldeo Ex. E para algo com fraqueza eletrica tem o Zekrom Ex!! Haha. Realmente o Zekrom é um pokemon que poderia tirar. A unica mudança que faria seria -1 Zekrom Ex +1 Rayquaza Shiny.

Vai ai uns vídeos sobre o funcionamento do deck, como a gente não tem Skyla suficiente para todos os decks, a carta virada é essa, ok? haha. E a ACE SPEC é o Computer Search: Enjoy!

1) Vileplume Vs Keldeo Blastoise
Pode se dizer que abri bastante bem e que o Guto não teve tanta sorte sobre descer Squirtle.
Mantive o Maloetta em campo para nocautear um possivel Mewtwo Ex. Na verdade é bastante difícil para Blastoise vencer o deck de Vileplume e se ele não fica fazendo Catcher pro banco para deter o meu plus do Leaf Wallop ele fica na pior.



2) Vileplume Vs Rayeels
Nesta partida ambos começamos super mal, mas eu abri pior. Acho que uma das piores coisas para este deck de Vileplume é não ligar energias nos primeiros turnos. Como não tem energy accelerator, começar o jogo sem energia em mão é a morte. Inclusive eu tive que fazer Skyla por Computer Search para pegar uma energia!!
Graças aos Dual Draw me salvei um pouco mas ainda assim tive problemas de energias ao longo da partida inteira.
Fora isso, eu tive má sorte quando puxei Eelektrik e não comprei o Plus Power para matar. Também Guto teve má sorte que fez Juniper e não puxou nenhuma energia para nocautear meu Rayquaza Shiny hahaha
Foi uma partida horrível para ambos mas Vileplume saiu vencedor =D




Como não dava mais tempo, a gente só jogou essas duas, por tanto deixo com vocês a chance de ver como Vileplume se comporta contra outros decks!
Então é isso, logo mais tem novos posts! Abraços!